Casais com história de doenças genéticas na família podem se beneficiar do diagnóstico genético nos embriões e evitar ter uma prole geneticamente defeituosa.

O estudo genético dos embriões está também indicado em situações especiais, como, em casais com repetidas falhas de obter a gravidez mesmo tendo a mulher recebido embriões de boa qualidade após uma ou mais FIVs, em casos de abortamentos repetidos e em mulheres com idade avançada. Nessas condições a técnica é chamada de PGS (screening  genético pré-implantacional).